Sexta-feira, 6 de Março de 2009

pulsação

Não nos é dado frequentemente a presenciar o amor. Porque nem ele é usual, e nem sempre é ajuizado desvendá-lo. Ontem, porém, testemunhei esse privilégio raro, essa radiosa prerrogativa. Como uma escultura. Saiba eu merecer tamanha vantagem.
publicado por Rui Correia às 21:18
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d