Terça-feira, 10 de Março de 2009

crises

No seu competentíssimo afã ocioso de descobrir expressões que nada dizem mas que são usadas um pouco por toda a gente, o meu amigo, filólogo medievalista, Fernando Nabais chamava-me a atenção há uns meses para o acto absolutamente gratuito que é dizer-se

"O vento que se faz sentir".


Já nos rimos com isto várias vezes, sobretudo em transmissões de futebol que é um sítio onde o vento pertence a este tipo específico de corrente de ar. Pois bem, para a troca, acabo de escutar uma outra que é igualmente parva e que ele gostará:

"Estes números confirmam uma tendência que vem de trás".
publicado por Rui Correia às 14:13
link deste artigo | comentar | favorito
4 comentários:
De Rui a 11 de Março de 2009 às 01:58
Isto já é velho. Mas tem dois ou três bons momentos.
De fj a 10 de Março de 2009 às 22:48
vós, que gostais de tautologias, vede então isto: http://www.youtube.com/watch?v=Ni2baPpy8V4
De Rui a 10 de Março de 2009 às 17:33
Eu sou todo a favor. Até porcacho que é todo um património que...
De Fernando a 10 de Março de 2009 às 15:50
Que chamem ocioso a um gajo e se esse gajo for eu, gosto. A do medievalista é que era escusada, porcacho que nunca te tratei mal.
Por falar em ociosidades, tenho também uma tendência de trás que era criar uma Associação de Defesa da Calinada. Que dizes? Trabalho não falta e até podia dar direito a blog colectivo, com dizeres em gabrielalvês e fotografias de cartazes com erros.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d