Domingo, 29 de Março de 2009

boys

É a história do japonês Tsutomu Yamaguchi, 93 anos, que estava em Hiroxima em negócios quando a “Little boy” caiu. Sobreviveu-lhe. Em horror atómico e aturdimento radioactivo, regressou a casa para junto da família. Em Nagasaki. Sobreviveu à “Fat boy” também. Seis décadas depois os jornais mundais descobrem esta nota biográfica assombrosa. Este prodígio.

A eito, apetece-me usar esta história para informar os meus colegas da minha escola que venham as hiroximas que vierem, venham os boys que vierem, cá estaremos para assegurar que, entre mortos e feridos, todos, mas todos mesmo, nos havemos de salvar.
publicado por Rui Correia às 15:43
link deste artigo | comentar | favorito
1 comentário:
De Rui a 30 de Março de 2009 às 01:32
A propósito (e isto fica melhor aqui): aquilo que leva um jornalista que depara com uma história destas a gastar um terço do texto a descortinar por que razão o governo não lhe dá o dobro da pensão que costuma dar aos sobreviventes nucleares de 1945 é algo que me ultrapassa. É bem a imagem do que é a imprensa de hoje.

E é uma excelente ilustração também do que tem sido o trabalho sindical nos últimos tempos em matéria de defesa dos interesses superiores da escola pública. Tanta atenção empenhada em detalhes deploráveis, em pormenores coitadinhos.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d