Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

amigos de Peniche

Já todos demos conta do aparecimento recentíssimo de umas personagens que aparecem nos comentários para insultar o Paulo Prudêncio, a Isabel Silva, o Rui Correia. Insultam também os comentadores para que estes se sintam condicionados a não aparecer. Devem achar que isto funciona, presumo. As pessoas que aqui vêm há muitos anos não estão para aturar gente que atira pedras lá de longe para que os não vejam, sem olhar a quem. Não dizem evidentemente quem são. A sua estratégia é a mesma dos cachopos que tocam a campainha alheia e correm a fugir. Desde a minha adolescência que não lido com este tipo de coisas. É-me desconcertante saber que são pessoas cronologicamente adultas. Anatomicamente terminadas.

Estes blogs existem desde 2004 e são muitas as polémicas educadas que já suscitaram. Nunca o nível de alguns comentários foi tão miserável. Assim sendo, temos de chegar a uma de duas conclusões. Esta resistência de Sto. Onofre tem de estar mesmo a estragar a vidinha a alguém. Seja o que for que estamos a fazer, está a perturbar os planos a alguém. Como esta resistência só pode afectar a vida de quatro pessoas, é incrível que possam ser estas quatro pessoas, ou uma delas, a fazer disto. Como não acredito nisto, prefiro partir do princípio que se trata de amigos destas pessoas. Mas, se assim for, como podem não perceber o péssimo serviço que lhes prestam? Justamente estas pessoas que precisam de todo o prestígio que consigam convocar. Com amigos assim...
publicado por Rui Correia às 23:48
link deste artigo | comentar | favorito
5 comentários:
De Rui a 19 de Abril de 2009 às 12:21
e a "pinta" é, como sabemos, uma espécie em vias de.
De rita a 19 de Abril de 2009 às 08:19
É bem verdade Paulo. É preciso ter pinta. Beijo.
De paulo G. Trilho Prudencio a 18 de Abril de 2009 às 17:42
só um pequeno detalhe rui: não insulta quem quer... :)
De isabel Silva a 18 de Abril de 2009 às 17:35

Como tão bem sabes colocar o dedinho na ferida!
Estou curiosa em relação aos comentários.
Nunca pensei que falar das bandeirinhas nas manifs e mostrar a minha indignação originasse tanto insulto. Eu que nem falei em nomes de pessoas! Mas enfim.
A democracia do "quem não é por mim é contra mim" faz-me rir e lembra-me outros tempos. Aliás muito parecidos com os de hoje.
Bjo grande
De Lina a 18 de Abril de 2009 às 14:38

Se a minha querida avó, que já não está entre nós, lesse este teu post, certamente diria: "este moço sabe mesmo chamar os bois pelos nomes". Terias de desculpar-lhe a crueza do estilo. A minha avó era uma mulher simples do campo. Beijo.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d