Quinta-feira, 11 de Junho de 2009

CAPturas III

Procurando dar a ideia pela qual esta CAP é vítima de “hostilidade”, o seu presidente deu a entender aqui há dias que os professores de alguma forma conjuram para dificultar a tarefa caricata a que ele se sujeitou. Pude, imediatamente, repudiar essas afirmações declarando que o senhor presidente não parece ter, pelo contrário, a noção do verdadeiro exercício de contenção que tem sido feito, nas suas costas, para evitar que o seu próprio descalabro seja ainda mais evidente do que tem sido. Foi-lhe já dito que esta CAP sairá desta escola sem sequer perceber o que ela realmente é. Eu diria, mais explicitamente ainda, que se corre o risco desta CAP nem sequer perceber a quantidade de vezes que vejo colegas meus, repito: nas suas costas, a “apagar fogos” que poderiam incendiar toda a acção administrativa e burocrática desta CAP, sujar ainda mais este mandato, já de si manchado, e revelar a exacta e pública dimensão da sua impreparação. Creio que esta CAP sairá desta escola sem sequer chegar a perceber o muito que deve à integridade e honestidade profissional destes professores.

Pois esta semana ocorreu mais uma destas situações que demonstra a mais basilar ausência de um mínimo sentido de moderação e lucidez. E confesso-vos que, aqui há uns tempos, eu tinha a impressão que apenas dois dos elementos desta CAP haviam perdido a noção da realidade e viviam num qualquer mundo de ilusão, para o qual haviam arrastado outros dois membros menos informados. Parece que me enganei. O disparate parece estar a contaminar mesmo aqueles que julguei serem apenas mais incautos. Se não, vejamos:

Com a proximidade dos exames de 9º ano, foram alguns dos meus colegas confrontados com o facto de terem sido escalonados para proceder à vigilância desses exames. Nada de novo. Nada de relevante, a não ser, talvez, o facto desses colegas terem os seus filhos e filhas a frequentar o seu 9º ano nesta escola. Habitualmente, a direcção da escola conhece estes professores e sabe muito bem o que fazer, para evitar que se não atropelem as leis mais elementares da deontologia educativa. Um encarregado de educação não deve vigiar o seu educando, evidentemente, para assegurar imparcialidade e equidade de tratamento. Todos o sabem. Todos o fazem. Lana caprina.

Mas como a nossa escola vive momentos de absurdo, estes meus colegas, entre os quais se encontram alguns dos mais dedicados e, como veremos já a seguir, alguns dos mais íntegros e profissionais desta escola, deram-se ao trabalho de fazer o favor - um obséquio ordenado pela sua consciência, atente-se - de tentar explicar aos membros da CAP que cumpria alterar aquela distribuição de serviço.

Esperava-se um agradecimento e uma imediata reparação do problema que, sendo mínimo, teria de ter uma resolução tão simples como inadiável. Pois qual foi a resposta obtida? Esta:

"Eu já falei com quem de direito e não há qualquer falha nossa, porque essa pessoa "de direito" e com muita experiência nesta coisa de exames e professora já há anos nesta escola e com funções relacionadas com os exames disse-me que já tinham acontecido situações iguais na escola e que mantivessem tudo como está, que não procedessem a qualquer alteração".

Por contenção, mais não digo, porque foi dito ainda mais e bastante mais feio do que isto. Mas mesmo muito mais.

Será possível que o desplante da impreparação destas pessoas se volte, ainda por cima, contra quem, com a mais profissional das disposições, voluntariamente se deslocou à CAP para evitar que esta cometesse mais uma daquelas balbúrdias que o seu presidente designa por “mais uma das minhas trapalhadas”? Será que nem sequer compreendem o que poderia acontecer-lhes caso esta distribuição de serviço se mantivesse? O que disso diriam os pais dos outros alunos? De como uma resposta destas, insolência pura, pulveriza a sua já inexistente respeitabilidade profissional? Até onde chega o atrevimento? Que falência. É inaudito.

Aquilo que importa confirmar agora é se esta inédita distribuição de serviço se mantém. Isso é que eu vou gostar de ver. Eu e mais alguma gente curiosa.
publicado por Rui Correia às 13:03
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d