Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Tropa em tropel

photo.jpg


Chega a ser impressionante o mal estar que se sente nas Forças Armadas até
ao mais alto nível. Um congelamento de progressões e um garrote orçamental
que paralisa toda e qualquer previsão de vida impôs finalmente o que
nenhuma força militar pode tolerar: neste momento muitos são os militares
que pagam, literalmente pagam, para trabalhar. Os militares sentem esta
coisa brutal pela qual a excepcionalidade das suas funções sociais não
conhece qualquer respeito. Nenhum privilégio lhes pode ser atribuído e
todas as limitações lhes servem como um sapatinho de cristal, vivendo-se
numa espécie de rusticidade institucional. A coisa parece funcionar assim:
para melhor já basta assim, para pior está bem, está bem. Lembro-me sempre
de uma voz popular que advertia há uns anos atrás: não brinquem com a
tropa. Sempre levei isso a sério.
publicado por Rui Correia às 17:19
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d