Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

dunas

 

Recebi ontem um mail que representa uma infelicidade. Nada mais do que isso. Mas é uma infelicidade de tal forma descomunal que a senti como reveladora do que devem fazer as pessoas de bem quando se propõem ocupar cargos para os quais, evidentemente, não foram talhados para ocupar. Recusar. É isso, apenas isso que devem fazer. Recusar os cargos para os quais são convidados apenas por essa espada pendente que as informa de que não podem ser bem sucedidas. E não podem porque estão ali contra alguém e não pelos motivos certos. Esta coisa de pensar que todos podem fazer tudo e que tudo depende de quando chega o convite ou a oportunidade é uma tragédia dos nossos dias, das nossas gentes, das nossas ambições. Conhecer os limites do que podemos fazer é sinal de maturidade. Só os mais velhos recusam coisas. Por isso me sinto tão bem junto deles. Por isso, emulando os velhos que admiro, já recusei duas ou três coisas grandes porque notoriamente careciam de outras competências que não as minhas. Maiores, melhores, do que as minhas. Ver instituições a definhar, a definhar, com cada vez menos probabilidades de alguma vez obterem resultados é algo penoso e deve-se a esse boçalidade descarada que é o de não perceber o tamanho, nem da areia e muito menos o da camioneta.

publicado por Rui Correia às 14:07
link deste artigo | comentar | favorito
2 comentários:
De Marco Santos a 16 de Novembro de 2011 às 21:30
Olá Rui,

Espero que esteja tudo bem contigo e com a tua família, pelo menos desde 5f passada?!

Desculpa, mas não te vi mais nesse dia, mas queria agradecer do fundo do coração, as palavras que proferiste aos teus alunos (alguns também já foram meus!) sobre mim.
Acredita que a saudades que tenho de todos aí nas Escola/Caldas é grande, enorme.

Foi mesmo bom, uma sensação boa, reencontrar-te na sala dos professores, uns minutos antes, parecia mais um dia de sempre aí em Sto. Onofre.

Temos que nos encontrar com os nossos filhos, ok?!

Um forte abraço e cumprimentos à tua esposa.

Marco Santos
De Rui a 16 de Novembro de 2011 às 22:11
Tenho muita alegria em te ter como colega e ainda mais como amigo. O que disse sobre ti foi como viste completamente apoiado pelos meus teus alunos. Não podemos estar todos errados. Tu é que fizeste aquilo. Não eu. Temos de almoçar com a miudagem, sim. Diz-me com antecedência sempre que tenciones vir às Caldas. Um abraço amigo meu e das meninas cá de casa.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d