Sábado, 6 de Agosto de 2011

Tristeza

Estamos todos destroçados com o desaire da candidatura do Paulo Prudêncio, ainda por cima por um miserável voto. (Correcção: um voto miserável). Como de costume, amanhã todos, mas todos, votaram nele. Hoje é dia de festa em duas ou três casas e de fundo pesar em centenas de outras. Obstinada e pedante, a vida continua e o tempo esculpirá o resto. Assistamos.
publicado por Rui Correia às 00:42
link deste artigo | comentar | favorito
9 comentários:
De Indignada a 6 de Agosto de 2011 às 11:06
Assim é, Rui, é o mundo ao contrário, mas, como dizes, "o tempo esculpirá o resto"! Há mais marés que marinheiros!
Boas férias!

De Rui Correia a 12 de Agosto de 2011 às 14:11
De Isabel a 6 de Agosto de 2011 às 19:49
Que lindo modelo de Gestão que pura e simplesmente permite isto: TUDO.
De mané a 7 de Agosto de 2011 às 00:11
Bolas Rui! Será q estou a entender?? Que raio se passa na vossa escola? Se calhar a maioria dessas pessoas têm o que merecem! Tu estarás sempre do lado da decência, isso eu sei. Por isso Parabéns aos perdedores! Bj gde Mané
De Rui Correia a 12 de Agosto de 2011 às 14:09
O mundo ao contrário, Mané. Adiar o inadiável.
De "Olhando do Oriente" a 9 de Agosto de 2011 às 03:32
Olá Rui

Sou um frequentador diário do blog do Paulo, e através dele "venho" aqui ao teu 2 ou 3 vezes por semana. É através dos vossos blogs que vou acompanhando o que vai acontecendo em Sto Onofre e não só... nas Caldas... e até no País.
Vocês... com as vossas diferenças, obviamente . são para mim referências no concerne à Sto Onofre, à carreira de Professor, ao Sistema de Ensino, à Educação e ao País, de que as Caldas é parte integrante.
O vosso espírito crítico, o vosso costumado bom senso, constante verticalidade e competência, são os motivos principais que me trazem quase "religiosamente" diária e semanalmente aos vossos blogs.
Claro que num plano diferente, está a relação de amizade estabelecida convosco... com o Paulo desde à muitos anos... desde que chegou às Caldas... contigo, desde que cheguei à Sto Onofre atraído pelo magnífico trabalho que o vosso grupo de trabalho tinha feito na Escola, transformando-a num lugar apetecível para muitos professores, onde o exercício da sua profissão era um prazer permanente. A forma cordial e solidária com que me receberam, a cumplicidade manifestada num período mais difícil e humilhante da minha vida profissional, o dos famigerados "titulares", foram o cimento da nossa amizade.
Faz já algum tempo, bastante até... que perdi a vontade de intervir com comentários.
Quando estive aí em Novembro de 2009, altura da primeira eleição para o director, aquilo a que assisti foi a primeira desilusão, mas também o 1º sinal de que algo está a acontecer na sociedade Portuguesa... pensava eu... mas parece-me que a "doença" é também Europeia... e até planetária...
A "eleição" da incompetência, da mediocridade, da ignorância, da imbecilidade, da desonestidade, da sabujice, da "bufaria", da traição, da hipocrisia, da inveja... e até do ódio... é uma "coisa" que me deixa completamente atónito... e absolutamente consciente de que a sociedade humana está à beira de um final de qualquer "coisa"... e do começo de outra... que não sei o que será... mas que terá forçosamente de ser diferente... porque esta... está esgotada... faliu.

Bom... mas voltemos à Sto Onofre... quando voltei aí em Julho de 2010, inevitavelmente fui à Escola... claro que era tempo de férias... mas o ambiente com que deparei foi desolador, deprimente... e... nem sei o que diga mais.
Fiz um esforço e voltei lá 2ª vez... estive lá breves minutos porque me senti de tal modo "sufocado" que tive que sair...

Quando soube da demissão do "director" e da sua equipa... confesso que, "desconfiadamente" é certo... "acalentei" esperanças de que na minha próxima visita aí... que espero seja em Outubro... portanto já com as aulas a funcionarem... voltar a ter o prazer de entrar na "nossa" Sto Onofre"...

Ao vir aqui hoje... e já não o fazia à cerca de duas semanas porque estivemos em Bali (juro que não é para fazer inveja)... verifico que afinal as minhas desconfianças, infelizmente não eram infundadas... a "doença" é mesmo grave... quiçá mortal...
Mas pronto, por certo arranjaremos espaço físico e temporal para matar saudades e relembrar tempos tempos felizes.

Um abração para vós.

Agostinho
De Isabel a 9 de Agosto de 2011 às 09:08
Viva grande Agostinho!
Logo à noite mando-te um mail explicativo e elucidativo. Certo?
Tens aí um trabalhinho para mim?
De Rui Correia a 12 de Agosto de 2011 às 14:11
Como posso eu dizer ao Agostinho que ele se reformou no melhor momento, quando aquilo que eu queria era mais gente como ele a trabalhar comigo e a pensar comigo e a ensinar-me? Alguém?
De "Olhando do Oriente" a 14 de Agosto de 2011 às 14:24
E como dizer ao Rui, do prazer, do orgulho e do privilégio que é ter colegas (AMIGOS) com quem ainda hoje diária e semanalmente estou a aprender, apesar de me ter reformado na altura certa... concordo!
Colegas que... apesar de todo o "esforço" que foi feito para descredibilizar a classe docente... contribuíram decisivamente para que continue intocável o orgulho de ter sido PROFESSOR.
Bem hajam.

Abração para vós.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d