Quinta-feira, 4 de Agosto de 2011

Aplauso

Considerando toda e qualquer candidatura como irrepreensivelmente legítima, manifesto aqui a minha integral solidariedade para com o meu colega Paulo Prudêncio. O que (lhe) estão a fazer, quando penso - e sei bem do que falo - no imenso que o Paulo já deu, não apenas à sua escola, mas a toda a comunidade escolar das Caldas da Rainha, é, antes de mais nada, de uma injustiça tremenda. Sei que neste abraço público comigo estão muitos dos seus colegas. Espero que o bom senso impere e se devolva, com o Paulo, e, neste preciso momento, apenas com o Paulo isso é possível, a paz que este agrupamento de escolas tanto precisa. Esperemos que a sua irrepreensível verticalidade o não leve a abandonar uma candidatura que, a muito custo, decidiu abraçar. Precisamos de gente que seja, como o Paulo é, reconhecida por ter sabido sempre estar, sem atalhos nem tortuosidades, do lado certo da história. Porque o há.
publicado por Rui Correia às 01:06
link deste artigo | comentar | favorito
3 comentários:
De Isabel a 4 de Agosto de 2011 às 02:02

O triste disto tudo é os destinos de uma escola estarem dependentes de uma assembleia onde os professores estão em minoria quando são os únicos que sabem o que é bom para a escola. Isso sim, é triste.
Gostava que esta votação fosse de braço no ar. Adorava.
De Rui a 4 de Agosto de 2011 às 13:28
Não posso dizer que defenda esse ponto de vista e creio que tu também não (eheheh). Mas estamos de acordo numa coisa: é iniludível que este modelo se revela excessivamente vulnerável aos interesses e pressões exógenas, indiferentes ao superior interesse dos alunos. É muito revelador do carácter de alguém ver que os amigalhaços de ontem são os inimigos amoníacos de hoje. Depois de termos avisado como era má ideia apoiar um director nas condições em que foi eleito,
(viu-se no que deu), agora quem apoiara e votara a favor da sua eleição é justamente quem dele diz cobras e lagartos, imputando-lhe toda, mas absolutamente toda a responsabilidade pelo desastre que foi a sua equipa. Que conveniente.
De Maria a 4 de Agosto de 2011 às 18:56

Pois é. Se mais provas precisássemos da perversidade e permeabilidade ao compadrio deste modelo de gestão, teríamos agora o exemplo mais gritante e mais evidente.

É revoltante e desanimador constatar que às provas dadas de qualidade e excelência se sobrepõem mais uma vez interesses mesquinhos e aviltantes de pessoas vergonhosamente interesseiras.

Troca-se o mérito e o rigor por um favorzinho poucochinho, como um lugarzinho na direcção para nós, ou -nessa impossibilidade - para um familiar... que a vidinha está difícil.

Saberão alguns membros do CG - aqueles (vários) que só comparecem em dia de eleições e que depois nunca mais voltam ao agrupamento - que são alvo de manipulações escusas a bem do interesse de alguns?

Por quanto tempo mais terão os docentes de ver o seu destino decidido por pessoas que são alheias ao universo escolar?

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d