Terça-feira, 19 de Abril de 2011

muuuuuu

 

Não posso estar mais contente com o meu ipad. No meu caso, este brinquedo resolve literalmente todas as minhas necessidades informáticas outdoor, especialmente agora que instalei o filemaker para ipad. Quando o comprei, fi-lo apenas depois de o conhecer por dentro e por fora, mas a verdade é que todos os dias se expandem as possibilidades de utilização do aparelho.

 

E o melhor é que a coisa serve para me divertir com a minha filha, uma vez que gosto de a levar a ver as ovelhas, as vacas, os galos e os cavalos nos prados da minha região – lindos e desconhecidos de quase todos, menos da minha mulher, que os descobre não sei como – e depois usar uma dúzia de aplicações que repetem os sons e ajudam à identificação dos animais, das cores, das coisas, enfim (a quantidade de aplicações didácticas para ipad destinadas a bebés e crianças é enorme).

 

Quando o comprei, sabia já que um mês depois sairia o ipad2 e quais as inovações que se supunha que traria. Bateu tudo certinho (os segredos Macintosh já não são o que eram – aliás no momento da apresentação do IPAD1 o próprio Steve Jobs apresentara o protótipo com câmara incluída – coisa que os media especializados não deixaram de comentar). Seja como for, decidi comprá-lo porque o preço era o certo e porque precisava mesmo da coisa para um projecto concreto imediato que tinha entre mãos.

 

Entretanto saiu o ipad2. O que significa que eu andava já de volta de toda a literatura sobre o ipad 3. Porque esse é que me parece que pode significar um passo significativo na socialização do ipad. Creio mesmo que dentro de uns anos, poucos serão os meus colegas que não terão um. O preço e a simplicidade de utilização são tais que duvido que a coisa não prolifere como cogumelos.

 

Mas, uns meses depois de o utilizar a fundo, posso adiantar algumas das coisas que fariam deste objecto uma coisa tão vulgar como um relógio:

  • É indispensável que seja utilizado outro protocolo de impressão. Não faz sentido nenhum que a impressão esteja adscrita ao protocolo airprint (é exactamente este tipo de birras comerciais que não se atura na Macintosh).
  • É indispensável que não fique mais leve, porque por motivos de segurança, importa que tenha algum peso mínimo.
  • Pela mesma razão, é indispensável que não fique mais fino, porque importa garantir alguma robustez de construção e integridade.
  • É indispensável que não fique mais pequeno, uma vez que não se pode comparar – já o fiz – um ecran de 10 polegadas com um de 7 ou 8, que é o que aí vem a seguir ao ipad2 (ipod jumbo, ipad mini?).
  • É indispensável que leia flash, uma vez que a quantidade de serviços que utilizam a linguagem é tal que, simplesmente, não é possível usar a esmagadora maioria de websites oficiais, financeiros, governamentais, fiscais, etc., uma vez que baseiam quase todas as suas aplicações online em flash (é exactamente este tipo de birras comerciais que não se atura na Macintosh; dizem que gasta muita bateria e, com isso, esta birra pode matar o flash, simplesmente, a linguagem da web 2.0).
  • É indispensável que o camera kit faça parte do bundle e que seja entendido como um leitor universal de cartões (por que razão apenas o SD pode ser lido? É exactamente este tipo de birras comerciais que não se atura na Macintosh).
  • Não é indispensável que se retome o conceito de ficheiro, mas é importante que se estabeleça uma estratégia igualmente funcional, para que não tenhamos os documentos espalhados por várias aplicações, o que não faz sentido nenhum. Aliás, o conceito de ficheiro que o ipad suprime, não é compatível com os serviços dropbox, itunes, Google docs que o exigem.
  • É indispensável que tenha uma câmara com um mínimo de semelhança com a câmara do iPhone e não aquelas coisas rudimentares e quase embaraçosas que surgem no ipad2 (nem sei como é que não puseram uma câmara de rolo fotográfico).

Entretanto, vou-me mantendo atento às instruções do meu amigo e colega Mota que se angustia e com razão com o facto de isto ser uma máquina tão prática que nos não deixe tempo para ter tempo. Por isso é que me apanham nos prados, de mão dada com a minha filha, os dois a dizer muuuuuuuuu

publicado por Rui Correia às 13:47
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d