Sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

trinta e quantos?

A eloquente vitória da lista A para o Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Sto Onofre representa uma grande variedade de coisas. Mas há uma que avulta. Vence uma lista de pessoas que nada devem a ninguém. Vence uma lista de pessoas que nada têm a lucrar pessoalmente com a sua vitória. Vence uma lista de professores conhecidos pela sua competência. Vence uma lista de pessoas com um interesse genuíno em ver esta escola erguida do lamaçal em que alguns alienígenas da gestão escolar a afundaram.

 

E deixemo-nos cá de opiniões. Façamos uma exposição de factos. A melhor medida de perceber o insucesso, não dos alunos, mas da escola ela mesma e da sua desastrosa gestão é conhecer por que razão, há poucos anos, os pais mentiam para garantir que os seus filhos ficassem na EBI e hoje mentem para os tirar de lá. Vamos ter em breve a oportunidade de saber quantos realmente foram os números do abandono. Vence uma lista de pessoas interessadas em saber, com a publicação das primeiras pautas deste ano, quantos alunos realmente tem esta escola. Contra factos é que…

 

É indesmentível que, com um triunfo de 90 para 30, percebe-se o isolamento em que ficam todos aqueles adesivos que se grudaram a uma direcção escolar para dela escarafunchar favorzitos e benesses pessoais. Assistamos agora como se preparam para a denegrir, agora que descobrem que não têm ninguém do seu lado, a não ser eles mesmos, mesmo aqueles a quem hoje telefonavam freneticamente para garantir que os votozinhos apareciam. (É impressão minha ou a mesa das urnas hoje parecia uma daquelas cenas de eleição sul-americana dos anos setenta, com os capangas todos em cima da mesa a esticar sorrisos largos e nervosos em todas as direcções?).

 

Para já, o caminho para devolver a escola a pessoas de reputação profissional impecável começou. Esperemos que todos saibam tirar as devidas ilações. Todos. De um lado e de outro. Fica a mensagem pela qual se percebe que é necessário mudar. Remodelar tudo. Seja hoje o primeiro dia do resto da vida de onze escolas. Depois do prestígio decrescente, que comece a contagem decrescente. O princípio do fim.

 

Só mais uma coisa: e que dizer daqueles que durante este acto se revelaram os mais recentes partidários do actual estado de gestão em que a escola se sepultou? Apenas isto:

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

   

publicado por Rui Correia às 20:54
link deste artigo | comentar | favorito
25 comentários:
De Helena a 26 de Novembro de 2010 às 21:03
Se há dias em que me sinto Orgulhosa de ser professora na escola em que estou , hoje foi um deles :-)))
De Rui Correia a 27 de Novembro de 2010 às 01:41
É, não é?
De Redes a 26 de Novembro de 2010 às 23:17
Eu fui derrotado nesta eleição em que tive o maior prazer em participar.
“Vence uma lista de pessoas que nada devem a ninguém. Vence uma lista de pessoas que nada têm a lucrar pessoalmente com a sua vitória.” - Escreve Rui Correia.
Como membro da lista derrotada, diga-me por favor o que é que me é devido.
Para o Sr. Rui Correia, ele próprio foi eleito vereador, pelos mais elevados ideais, enquanto eu fui eleito para o Conselho Geral, por mera venalidade. Diga-me, por favor, eu, que só tenho meu vencimento de professor, onde vou buscar o meu prémio.
Aos que não concordam com ele, chama o Rui Correia “adesivos que se grudaram a uma direcção escolar para dela escarafunchar favorzitos e benesses pessoais”. Vamos lá a ver o que é que eu vou ganhar. Vou também ver o que é que os colegas que estiveram no Conselho Geral Transitório ganharam em termos pessoais. Ó Manuela, o que é que te pagaram? Ganhas mais ou menos que o sr. Vereador? Amílcar, e tu?
“A mesa das urnas hoje parecia uma daquelas cenas de eleição sul-americana dos anos setenta, com os capangas todos em cima da mesa a esticar sorrisos largos e nervosos em todas as direcções?” – Ah, ah, ah. Juro que não vi nada disto. Não estive nem um bocadinho nervoso.
O problema do sr. professor Rui Correia é o seguinte: não é capaz de admitir posições diferentes no que respeita às questões que envolvem o Agrupamento, nem sequer apreciações e avaliações diversas do que se tem passado. Muito infantilmente, só consegue ver dum lado os maus e do outro, os bons, ele, próprio, claro, o melhor. Os que dele diferem são uns vendidos. Então como é que se compreende que tenham feito uma lista para o Conselho Geral, senão por interesse?
Este post do senhor professor Rui Correia mostra onde está o veneno que tem sido instilado neste agrupamento.
Repito este “post” é apenas rasca, do mais rasca que há!
De Rui Correia a 27 de Novembro de 2010 às 01:39
Está enervado, o Luís. O dia correu-lhe mal. Sempre gostei do Luís. Sempre defendi o Luís. Especialmente, sempre que o tentaram vilipendiar na minha frente, nomeadamente por causa, quase sempre, daquela sua maneira de ser, aparentemente alheada e pairando numa qualquer estratosfera pessoal. O Luís é um tipo culto. Um homem lido e pensante. Um homem de óptimo coração. Nada do que o Luís diga de mim me ofende. O Luís é dos tipos raros que sabe distinguir a discordância da discórdia. Hoje, simplesmente, não consegue. Também tem direito a quebrar o verniz, que raio. Eu gosto muito do Luís, com quem tenho desde há muitos anos as melhores conversas.
Como não gosto quando o Luís faz más figuras, insisto que saibam que o Luís está enervado. E que é só por causa disso que ele não sabe que quando enalteço a equipa vencedora, não desmereço o perdedor que ele hoje foi e que ele escusa de enfiar o barrete. É por estar enervado que ele decide visitar o argumento em que foi recentemente amestrado pelo qual apenas escuto a minha opinião e diz que eu me acho o melhor de todos os homens que há. Os meus amigos conhecem-me. Os meus amigos não concordam comigo muitíssimas vezes, Luís. E acredita que a maior parte dos meus amigos têm opiniões tão instruídas e educadas quanto as tuas. Ou mesmo menos decepcionantes. Ora, tu, como bem sabes, não és meu amigo, Luís. Creio que nunca estive contigo a sós mais do que dez minutos. Os que privam comigo de há anos, os que estão horas, dias, meses, anos, décadas comigo, sabem alguma coisa do que eu sou. Tu, caro Luís, não sabes nadinha sobre mim. Sobre mim não sabes, como diz um amigo meu “a ponta dum chavelho”, porque simplesmente, não me conheces de lado nenhum, a não ser dos intervalos da sala de professores. E isso, Luís, é o que tu sabes que é.
Por isso, repito: o Luís é bom tipo. É só porque está enervado e levou uma tareia eleitoral que nunca acontecera na nossa escola e porque vive sempre a dez centímetros acima de qualquer outra pessoa que ele chega ao ponto de tentar ser venenoso. Mas acontece que o Luís não é venenoso. O que distingue o veneno da cura é a dose. Ele aqui tenta ser venenoso. Mas ele não é bom nisso. Por isso eu acredito que ele tem cura. Está enervado. Por isso é que sugere que eu ganho mais do que o vencimento de professor metendo a palavra vereador na mesma frase. Acontece, Luís que eu ganho menos do que tu, se te apetece falar disso. O ser vereador não me dá dinheiro nenhum. Pelo contrário, só me tira dinheiro. Escolhe lá outro insulto soez que esse é apenas… parvo. E tu não és parvo, Luís.
PS – Uma voz amiga apressou-se a vir defender-me longamente. Mas enervou-se. Já aqui disse há uns tempos que este blog despreza acusações fulanizadas e não vou tolerar qualquer tipo de conversas tóxicas. Por isso, que me desculpe a minha amiga desconhecida mas vou apagar o seu comentário. O Luís na sua sanha recente anti-Rui até já pensa que a Maria sou eu. Se querem dizer mal deste ou daquele vão bater a outra porta ou, melhor ainda, façam o que o Luís não faz. Digam-lhes cara a cara. Ou então, façam como hoje: votem noutro.
De Rui Correia ou Maria que é a mesma coisa a 27 de Novembro de 2010 às 02:04
Desculpa, mas é-me irresistível, Luís, ainda acerca dos dinheiros de vereador: "Was sich überhaupt sagen lässt, lässt sich klar sagen; und wovon man nicht sprechen kann, darüber muss man schweigen"
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 02:23
Ok.
Acredito que a Maria é outra. Confesso que suspeitei da autenticidade de certos outros "posts", por causa do estilo de escrita. Lembrei-me disso, ao estar quase a analisar o meu horário em "coment" com uma Maria que não conheço de lado nenhum.
Estes "coments" anónimos são o piro do que há no que respeita à honestidade e à verticalidade.
Olha, não há vencimento de vereador! Óptimo. Pensava que havia. Mesmo que houvesse, eu não tinha o direito de te imputar a intenção de ir para vereador para ganhar uns dinheiritos.
O que fizeste agora comigo aqui, neste post reles.
Tudo o resto que disseste sobre mim é totalmente irrelevante, que eu sou "bom" ou isto ou aquilo. É palha.
Obrigado
De Rui Correia a 27 de Novembro de 2010 às 03:03
Kompensan, Luís. Isso passa.
De clara a 27 de Novembro de 2010 às 08:05
Não, Luís, não é palha. É mesmo respeito por quem és. Eu faço meus os comentários do Rui sobre a tua pessoa - nós respeitamos-te mais do que tu pensas.
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 15:53
Pelo sítio onde Clara escreve, não sei se Clara é uma senhora Clara ou é o autor do blogue travestido de "Clara".
Lamento, Clara, se o fores realmente.
De Isabel a 27 de Novembro de 2010 às 16:24

RENNIE
- Composição
Cada pastilha de RENNIE contêm: Carbonato de cálcio 680,0 mg; Carbonato de magnésio 80,0 mg; Excipiente q.s.p. 1 pastilha.
- Indicações
Hiperacidez gástrica, queimação retroesternal, azia, pirose.
Também ajuda a perceber quando é para enfiar a carapuça ou não.
De Sr. Anónimo a 27 de Novembro de 2010 às 16:35


O Sr. professor Luís preocupa-se demasiado com os nicks escolhidos pelos comentadores.

Se calhar, devia debruçar-se mais sobre aquilo que É DITO nesses comentários... e (quem sabe) até lhe ficava bem explicar em que medida os factos lá apontados são FALSOS ou VERDADEIROS.


Isso é que era serviço.
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 17:41
Vou comentar aqui. Quem sabe, talvez não seja apagado.
"os nicks escolhidos pelos comentadores" é um eufemismo para esta farsa, que é uma manobra triste - o autor de um post a comentar-se com outros "nicks".
Dei atenção ao conteúdo e respondi, que raio!
Tem um resultado: os incautos pensarem que este blog é super-participado.
Altamente desonesto.
De Rui a 27 de Novembro de 2010 às 18:15
Eu não sei com quem tu te andas a dar, mas a ideia pela qual tu aches que eu alguma vez na vida conseguiria andar a comentar os meus próprios posts com outros nicks para que pareça - como é que tu dizes? - que este blog é "super-participado" (como se isso me interessasse para alguma coisa) é revelador do estado de transtorno em que ficaste depois da tua derrota. Nunca te vi assim, com este destrambelhamento. A ideia de tu andares - tipo stalker virtual - a ver de "onde escreve a "Clara" é mesmo preocupante. O mais patológico é que nem te apercebes que, ao fazê-lo, dás a conhecer o tipo de gajo que és e o tipo de coisas que te passa pela cabeça. Isso é algo que te revela a ti. Nem admites que possa haver mais gente a pensar como eu. Já viste bem? Isso já não é só sectarismo cego e ressabiado. Isso já é coisa clínica. Sabes que mais? Vou optar por fazer o mesmo jogo demagogo que tu: prefiro pensar que alguém anda a escrever estas coisas em teu nome, Luís. Usando o teu nome como um psedónimo usurpado. O contrário seria demasiado excêntrico, patético. Prefiro nem acreditar que este tipo é o Luís Redes. Vai lá para o teu blog analisar às 3 da manhã os nicks e os lugares dos teus comentadores. Cada um escolhe o que fazer da sua vida. Nem mais uma palavra minha sobre isto. Insulta o que quiseres para aí. (Que insanidade).
--------------------
PS.
Para insultar não é indispensável seres burro. Já te disse que apaguei um comentário que me apoiava porque não gosto de ver fulanizações anónimas. Ao apagar esse comentário, também os teus comentários a esse comentário são automaticamente apagados, apre.
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 17:49
Não interessa quem fala?
Meu Deus, agora dá em parvo!
Então "Clara" diz "faço meus ...". "Meus" quem? Se Clara é um nick teu, ou não sei que Clara é. "Nós respeitamos-te" Nós quem? Quem lhe deu procuração para falar por esse "nós"?
De clara, a própria a 27 de Novembro de 2010 às 18:51
Ó Luís, que disparate! Pois claro que sou eu!, a Clara!!!
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 16:33
A partir de agora, qualquer comentário meu a este blogue será feito em post no blogue Sem Rede. Veja aqui: http://semrede.blogs.sapo.pt
De O 2007 a 27 de Novembro de 2010 às 20:36
Ao que esta escola chegou, agora temos guerra interna de professores.

Já nem sei se esta EBI vai morrer da cura ou da doença.Com uma febre alta e com uma "carrada" de medicamentos já nem sei se o paciente uma dia irá se curar.

Parabéns aos vencidos e aos derrotados que souberam vencer nestas eleições, penso eu.

ps- Já agora há certos medicamentos que dão para alucinar.
De Rui a 27 de Novembro de 2010 às 21:06
Não se trata de guerra nenhuma. Ninguém gosta de perder por muitos. É só isso. Para não termos de cobrir a cara de vergonha, torna-se preciso exorcizar demónios. Estes momentos são muito reveladores. Como dizia a avó de uma amiga minha, "Deus nos livre dos calados". Ou, o que é o mesmo: "Maleuolus animus abditos dentes habet. (Publílio Siro) - Mentes mal intencionadas têm os dentes escondidos."
De Redes a 27 de Novembro de 2010 às 22:17
Muito bem! Aceito que simplesmente apagaste o comentário da pobre Maria e toda a minha conversa com ela.
Tu continuas com essa do mau perder.
Apenas reajo contra a tua prosa ofensiva e falsa.
Não é justo o que dizes sobre "nicks", pois nunca fui anónimo. Quem clica no meu apelido vai parar ao meu perfil que tem a minha fotografia.
De Rui a 27 de Novembro de 2010 às 22:31
Pára, por favor, com esta criancice, Luís. Já chega. Tem juízo. Não estou para te aturar.
De Cristina a 28 de Novembro de 2010 às 12:23
Gostei de saber a notícia.
Esta Escola e esta comunidade educativa são muito importantes e por isso todos temos tirado lições dos factos dos últimos anos.
para quem a quiser tomar.
Guardo boas memórias de muitos. Abreijos e
De Rui a 30 de Novembro de 2010 às 12:49

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d