Domingo, 21 de Março de 2010

acontecimento

 

Aí estás tu à esquina das palavras de sempre

amor inventado numa indústria de lábios

que mordem o tempo sempre cá

E o coração acontece-nos

como uma dádiva de folhas nupciais

nos nossos ombros de outono

Caiam agora pálpebras que cerrem

o sacrifício que em nossos gestos há

de sermos diários por fora

Caiam agora que o amor chegou

 

 

(Ruy Belo)

publicado por Rui Correia às 14:58
link deste artigo | comentar | favorito
1 comentário:
De allungare il pene a 23 de Março de 2010 às 12:38
belas palavras! Eu acredito muito uso terapêutico da escrita e da poesia. vai com mais freqüência para vê-lo

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d