Quarta-feira, 17 de Março de 2010

Graves, o grave

 

O desaparecimento do Peter Graves é motivo de homenagem pelas muitas, muitas horas de prazer que me proporcionou e continuará a proporcionar ao longo da vida. De todas as séries de televisão com que cresci, a "mission impossible", onde ele fazia de Jim Phelps, continua a ser aquela que ainda hoje me é possível ver com o mesmo fascínio juvenil (todos os dias às 14h00 na rtp memória). E, depois, claro, o "Airplane",a melhor comédia dos irmãos Zucker, que ainda hoje me produz o mesmíssimo descontrolo, desta vez renovado em dvd. O comandante Clarence Oveur, ("over?", "roger?", clearance? huh?"), um criptopedófilo, que ali é maravilhosamente interpretado por este enorme actor, cuja seriedade e rosto grave, resultariam perfeitos para desconchavar em completa irrisão. Que obrigados lhe estou, lhe estamos.

publicado por Rui Correia às 12:35
link deste artigo | comentar | favorito
1 comentário:
De Cão a 18 de Março de 2010 às 13:10
Sempre quero mazé ver comé quele se safa desta mição impocível

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d