Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

remédio

...e o problema é que depois desmanchámo-nos descontroladamente a rir. Começáramos a conversa e, sem que um e outro esperássemos, instalou-se uma irreprimível gargalhada. Estivemos, à vontade, uns bons dois minutos a rir sem pronunciar uma única palavra ao telefone. Parece pouco, mas olhem que estar dois minutos a chorar a rir, sem conseguir dizer nada, é uma grande dose abdominal. A conversa terminou ali e o assunto também. Estava tudo dito.

 

Nem havia razões para tanto desalinho. Afinal sempre estávamos a falar da avaliação de professores em Sto Onofre.

publicado por Rui Correia às 15:50
link deste artigo | favorito
De Mena a 8 de Janeiro de 2010 às 18:56
Olá!
Acredito que tenham chorado a rir... Eu tenho mais vontade de chorar: "Os bons vi sempre passar
No Mundo graves tormentos (os bons professores da escola foram avaliados com 7);
E pera mais me espantar,
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos (os baldas, os faltistas, os que chegam sempre atrasados, os que fazem tudo menos dar aulas e ensinar os alunos... tiveram 8). É o desconcerto do mundo!
Bj
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d