Sexta-feira, 9 de Abril de 2004

nabos e púcaras

Achei graça a umas coisas na entrevista que o dono e senhor Rui Nabeiro deu ao programa Negócios da Semana, na SIC Notícias. Primeiro, o dono e senhor Rui Nabeiro quis enrolar o entrevistador dizendo-lhe que os seus pais eram "cavadores, que é a mesma coisa que lavradores", tentou ele. Sem sucesso, contudo, uma vez que o José Gomes Ferreira gracejou imediatamente "são, são, exactamente o mesmo, sim...". Achei graça a isto por suspeitar como este chiste já deve ter entretido o inédito alentejano em numerosas ocasiões anteriores, a ponto de o querer usar numa entrevista com difusão nacional. Ou seja, o homem acha secretamente que estes urbanos pouco sabem de coisa alguma e pretendem mais do que sabem e quis, desta vez, tirar ali qualquer coisa da cartola. Ou nabos da púcara. Não correu bem a raposia ao velho. Queria um coelho e saiu-lhe um tapete por baixo dos pés.
Adoptou uma postura de novo-riquismo-antigo, típico do self-made-man canastrão, à Henry Ford. Bom tipo, o dono e senhor Rui Nabeiro emproou o nariz mais do que devia. Sobretudo porque nisto de se ser self-made é imperiosa alguma parcimónia de juízos. É um estatuto que implica quase sempre ganhos num lado e perdas noutro; implica uma perda de contacto com os outros, com a cultura, com a livralhada, que faz muito pela universidade da vida. Por isso é que o dono e senhor Rui Nabeiro se espalhou ao comprido e não se livrou do ridículo quando afirmou com todos os dentes e letras que se dava bem "com todas as fracções políticas". Deve ser matemática aplicada às ciências sociais. A escola da vida não faculta apoio pedagógico. Empresários, locutores e futebolistas, uni-vos: lede, lede, lede mais ainda, vivei ainda mais e aprendei. Só depois, então, ensinai.
publicado por Rui Correia às 17:16
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d