Quarta-feira, 28 de Abril de 2004

apenas olhar

mariosc02.jpg

Na Primavera de 1984 andava a ler três livros ao mesmo tempo: dois volumes de cartas de Mário de Sá-Carneiro ao Fernando Pessoa e a Poesia do autor do “Céu em fogo”, tudo em volumes da Ática, editora que me move ainda o coração. Depois de umas semanas de reclusão meio arrebatada num sótão em Ponta Delgada, saí à rua para comprar dois outros livros da Ática. Caminhando os mesmos passos de tantos antes de mim, tinha chegado a altura de ler Álvaro de Campos e Alberto Caeiro. Encaro este como um dos momentos mais importantes da minha vida. Sem literaturas. Muito do que me tenho nasceu nesses dias de 4 ou 5 livros. Vem isto a propósito de apontamentos literários que achei num deles e que datam desses dias. O que me faz recuperá-los é que esse tempo, medido e evocado nestes escritos, é o meu de hoje também. Como o mundo todo pode não mudar nada em duas décadas. Justamente agora que é o tempo e o seu ensaio a coordenada humana que mais me sensibiliza:

"Pasmo essencial – a capacidade de encantamento pessoal face à intimidade e simplicidade natural de toda a Natureza, sempre disponível aos sentidos despertos para uma observação fascinada. Aceitação plácida, calma e saborosa do mundo natural como ele é. Poderá tudo ser até divino, mas deus é expressão cunhada por homens.

A análise física e concreta dos fenómenos da Natureza cumpre a função de usufruto da sua realidade total. Recusa em encontrar significados ou representações intelectuais para os fenómenos da Natureza, cuja expressão é já por si suficiente para produzir o encantamento.

Representações religiosas, como santa bárbara, ou deus, ou todos os deuses clássicos, constituem manifestações ou conceitos intelectuais, não arrastam consigo qualquer benfeitoria na identificação de um qualquer fenómeno natural. Assim sendo, nenhuma lei moral é válida, e torna-se admissível que até o menino jesus desça à terra num raio de luz para levantar as saias às raparigas.

A aprendizagem de desaprender – recusar encontrar fundamentações por trás de fenómenos naturais - como o vento que corre sobre a erva - que por si só manifestam concretamente a dignidade da sua existência; não precisam de explicações para se descobrir a sua beleza. Bastam-se a si mesmas. A interpretação de um fenómeno, uma nuvem que passa em frente do sol - é uma elaboração humana e intelectual, distante daquilo que pretende interpretar. Pensar é, assim, uma distorção da realidade por não permitir que nos dediquemos ininterruptamente ao acto complexo e que tem de ser exercitado de apenas olhar. Como um músculo. Sem pensamento."

20 anos com 20 anos.
publicado por Rui Correia às 09:13
link deste artigo | comentar | favorito
4 comentários:
De frangipani a 29 de Abril de 2004 às 13:34
Na peugada do cálamo de whitman? (pessoa não lhe conseguia fugir)"Pasmo essencial – a capacidade de encantamento pessoal face à intimidade e simplicidade natural de toda a Natureza, sempre disponível aos sentidos despertos para uma observação fascinada. Aceitação plácida, calma e saborosa do mundo natural como ele é. Poderá tudo ser até divino, mas deus é expressão cunhada por homens" Isto é lindo.
De Frangipani a 29 de Abril de 2004 às 13:31
Numa atmosfera semelhante também deve ter nascido a leveza de calvino - o primeiro dos do próximo milénilo. Tb arrasador...
De Lus Redes a 28 de Abril de 2004 às 23:23
Sinto o mesmo encanto pelas edições da Ática que durante muito tempo identifiquei com Fernando Pessoa, Sebastião da Gama e outros.
O cavalo alado sobre a capa branca tornava-me irresistível o folhear e o tresler de poemas que já eram de há muito meus conhecidos. Ia fazer alguma coisa, e perante o convite de Pégaso, dizia: "bem, será só um" e eram vinte que lia de enfiada.
De frangipani a 28 de Abril de 2004 às 19:27
Este regresso a ponta delgada terá alguma coisa a ver com a nossa conversa sobre o teu amigo que lecciona em óbidos? Foste ao baú da memória?

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d