Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2006

murcho

camaradown.jpg

O país pode estar nas últimas. Pode andar de rastos. De olhos no chão. cabisbaixo. ensimesmado. taciturno. deprimido. envergonhado. macambúzio. abatido. Mas também não é razão para curvar para baixo todas – mas rigorosamente todas - as câmaras de vigilância da autoestrada A1, pelo menos desde o Porto até Leiria. Até me deu para parar, arriscar uma multa e fotografar a coisa. Não me interpretem mal. Desprezo o chavão securitário de encher as ruas com câmaras de vídeo. Não acredito nessa legítima defesa. Apenas me interrogo se aquilo não será um sistema para ter custado umas belas dezenas de milhar de euros.

O que vale é que quem pagou para aquilo estar a funcionar não fui eu, nem tu, nem ele, nem nós, nem vós, nem eles. Ná.

(a não ser que ande alguém a serrar postes de câmaras de vigilância e a Brisa está apostada em saber quem é. mm...)
publicado por Rui Correia às 19:06
link deste artigo | comentar | favorito

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d