Domingo, 6 de Janeiro de 2008

Luiz Pacheco 1925-2008

lpachecoof8.png

"Como o Dr [António Maldonado Freitas] é um poço de ternura um sonhador um pândego que ama a vida e a beleza é Mecenas. Foi comigo. Desvantagem: é que ele julga que o Mecenas é que sabe. Olha que espiga! Quem sabe é quem faz não quem paga ou ajuda. O Mecenas paga, não dá ordens (Mestre Almada). Vai daí, começa a dar-me indicações, sugestões amigáveis. Que eu devia fazer era mais textos como a COMUNIDADE... se isso me fosse possível! E que nada de erotismos, pornografias... não era para a minha categoria. Elogiava-me, a seu modo. Sem querer, magoava-me, ofendia-me."

Luiz Pacheco, Exercícios de estilo, Editorial Estampa, 1971
publicado por Rui Correia às 16:24
link deste artigo | comentar | favorito
1 comentário:
De Lus Filipe Redes a 29 de Janeiro de 2008 às 00:44
Luís Pacheco para mim é o autor de Literatura Comestível e de Comunidade, os únicos textos que li dele.
Não sei o que pensar ainda deste escritor que se pretende conhecido como editor.
Acho muita da sua crítica pouco séria, atira-se aos autores e esquece o texto. Usa linguagem que alguns acham pornográfica ou brejeira. O que me interessa é que me diz pouco no que respeita a literatura.
Comunidade é interessante e válida. Serão muitos os que viviam com a família inteira na mesma cama sem quererem ser abjeccionistas. Creio que Luís Pacheco expressou magistralmente o que alguns sentiram sem saber escrever como ele.
Moralismos? Não vejo mal nenhum em alguém viver à custa dos outros. Se lhe pagavam, é porque achavam que ele cumpria o seu papel.
Incluindo o Maldonado.

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d