Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

novas

Algumas notícias saíram da conversa que a senhora Ministra da Educação teve com o Conselho de Escolas. Reforçaram-se algumas ideias que vinham na proposta de lei apresentada pelo ME e há algumas novidades:

• O presidente do Conselho Geral afinal sempre pode ser um professor.
• As escolas passarão a ser regidas por um director que terá um subdirector e 3 adjuntos à sua escolha (eis um elemento novo e realmente substantivo)
• É o Conselho geral que dá posse ao director
• Cada mandato do director é de 4 anos.
• Quem define a composição do Conselho é a escola desde que respeite a composição de 50% docentes e 50% não docentes
• Até 1 de Setembro a escola pode não fazer a avaliação de professores. Deve no entanto garantir que os professores contratados são efectivamente avaliados ainda este ano. O formato dessa avaliação cabe inteiramente à responsabilidade das escolas. "As classificações serão expressas antes do final do presente ano lectivo, no caso dos professores contratados, de modo a poderem ser consideradas para efeitos da decisão de renovação dos seus contratos, e até final do ano de 2009, no caso dos professores dos quadros, incidindo neste caso sobre os anos lectivos de 2007/2008 e de 2008/2009."
• A partir de 1 de Setembro as escolas têm de ter implementado um sistema de avaliação de docentes
• O estatuto do aluno entra em vigor no princípio do próximo ano lectivo.
• Está prevista formação para coordenadores avaliadores mas será "muito rápida"
• Delegação de competências vai ser regulamentada, mas nada está ainda sequer pensado sobre o formato destas delegações.
• Créditos horários para avaliadores só serão contabilizados para o ano que vem.
• Coordenadores de departamento e coordenadores de Conselho de docentes são designados pelo director
• Existirão apenas quatro departamentos + 2 no caso da presença do pré-escolar e o 1º ciclo.
• Nos conselhos de turma que não os de avaliação participam (3º ciclo) um aluno e dois encarregados de educação
• Todas as direcções executivas terminam o mandato em 31 de Agosto de 2009. A eleição do director terá de estar concluída até 31 de Julho de 2009.
• O director é por inerência o presidente do Conselho Pedagógico.
publicado por Rui Correia às 21:28
link deste artigo | comentar | favorito
2 comentários:
De Lus Filipe Redes a 21 de Fevereiro de 2008 às 23:49
Como podem verificar, eu tenho andado à procura de Deus, no meu blog (http://semrede.blogs.sapo.pt). Felizmente, há blogs atentos a esta trapalhada, como é o caso do postal, do correntes e do educação do meu umbigo. É um tanto ocioso o modo como ando a desperdiçar o tempo e a rede, mas, quem sabe, como as coisas estão, se eu O encontrar, posso pedir-LHE para dar uma olhada nesta complicação. Dizem que Ele é muito bom em avaliação.
De Lus Filipe Redes a 21 de Fevereiro de 2008 às 23:41
Obrigado!

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d