Terça-feira, 27 de Maio de 2008

clam

De vez em quando, na vida de um músico, é inevitável cometer uma "fífia". Não dar uma nota "ao lado" no meio de milhares de notas que se tocam ao longo de 45 minutos de concerto é, vistas bem as coisas, quase uma improbabilidade. É, portanto, perfeitamente natural que um músico deixe escapar aquilo que, na gíria jazzística, se chama uma "clam". É natural, mas não na banda do lendário baterista Buddy Rich. Na banda do Buddy Rich, quem as comete, arrisca-se a ouvir isto:



(para ler a transcrição, clique aqui)

E o sempiternamente tranquilo Paul Anka a exigir que os seus músicos usem camisas e fatinhos? Aqui.

Era preciso pele de elefante para se pertencer a uma banda assim.
publicado por Rui Correia às 15:47
link deste artigo | comentar | favorito
1 comentário:
De fj a 28 de Maio de 2008 às 01:14
ah pois! o chefe é um líder! o chefe é como as nuvens, quando desaparece fica um lindo dia!

Comentar post

pesquisa

 

arquivo

nós

Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
31

t&d
t&d